• Sobre o PortalAbrir
    O Acha RH é um portal que veio para poupar o tempo de quem está procurando por produtos e serviços destinados às áreas de RH das empresas, tais como, cursos, palestrantes, benefícios, equipamentos, etc.

    Encontrar um fornecedor anunciante é fácil e rápido.

    Basta escolher as regiões, categorias e subcategorias dos produtos desejados e logo vai aparecer uma relação, com informações sobre as empresas anunciantes.

    Anunciar no Acha RH também é bem prático.
    Para estar no Acha RH clique na aba “Anuncie” e veja como. O anunciante poderá escolher as regiões, categorias e subcategorias de P&S nas quais deseja ser encontrado. O potencial cliente vai ver o nome, cidade, estado, bairro, fone, e-mail, site, e redes sociais, além de um texto explicando o que a empresa anunciante faz ou oferece.

    Além de ser um “ponto de encontro” entre fornecedores e potenciais compradores de produtos e serviços dirigidos às áreas de RH das empresas, o Acha RH é frequentado também por outros profissionais e estudantes interessados. Na aba Lounge vão encontrar artigos e matérias relacionadas com a gestão das pessoas nas organizações, links de outros sites e de Grupos de RH, cursos, congressos e eventos relacionados com o desenvolvimento pessoal e profissional.

    O Acha RH quer ser útil. Portanto, sugestões são sempre bem-vindas. Fale conosco.
 
Para ler e Pensar
> Início > Para ler e Pensar
Os Recursos Humanos e a Liderança

 

No atual momento de rápidas mudanças e crises de toda a ordem no campo político, social, produtivo e organizacional, renovam-se as questões fundamentais da liderança.

Os lideres são infalíveis? Os lideres são heróis? São especiais e diferenciados? Talvez sim, talvez não.

Devemos encará-los como pessoas comuns enfrentando situações incomuns, obtendo resultados diferenciados em função de algumas características pessoais que eventualmente possuem e do ambiente em que atuam.

Ao longo de muitos anos, pesquisando, escrevendo livros sobre o tema e desenvolvendo lideranças empresariais, (hoje somam mais de 15.000) pudemos constatar que a grande maioria das pessoas tinham desenvolvido, criado e consolidado uma visão distorcida do líder como sendo esse super-homem. Um líder nato e diferenciado nos aspectos humanos e que deveriam ser seguidos quase que cegamente. Os líderes tinham a imagem de Willian Walace no filme Coração Valente e que tratava da luta pela independência da Escócia. Ele tinha, no imaginário dos revolucionários escoceses, mais de 2 metros e meio de altura. Um gigante imbatível que ninguém ousava contrariar.

As pessoas formataram esses modelos mentais com atenção a imagem dos lideres muito influenciados pela visão midiática construída em torno de alguns deles.

Desde os idos tempos, até os nossos dias, os lideres são percebidos como visionários e condutores na implantação de significativas mudanças e realizações, sejam elas no campo social, militar, religioso, organizacional e tantos outros.

Duas grandes mudanças de paradigmas ocorreram nos últimos tempos com atenção a visão da figura do líder e da sua infalibilidade na condução de grupamentos humanos na busca de algum objetivo, meta ou mudança.

Na questão conceitual ampla, (não existe consenso) o líder é um individuo que possui um conjunto harmônico de conhecimentos e competências comportamentais aderentes ao seu ambiente de atuação, visando conduzir pessoas, equipes, grupos na busca de objetivos comuns. A inclusão da palavra individuo no conceito sinaliza que qualquer pessoa, em determinado tempo ou circunstancia, pode exercer a liderança. Por outro lado, verificamos a migração do foco da liderança dos altos escalões do poder formal e hierárquico para todos aqueles indivíduos que, independentemente de ter uma posição de comando ou não, conseguem influenciar comportamentos e atitudes em determinada direção.

Quanto a infalibilidade dos lideres, muitos estudos e pesquisas buscam desmistificar um pouco essa visão através do conhecimento de diversos casos reais, onde o fracasso na concretização dos objetivos propostos tiveram como causa principal o comportamento desvirtuado do líder. Jogos de poder, insegurança, manipulação, centralização no processo decisório e total falta de envolvimento e não preocupação com o comprometimento dos liderados, foram os principais aspectos não observados pelo líder e, em consequência, as causas principais do seu fracasso.

Cientes desses dois importantes aspectos relacionados com a liderança contemporânea é que as organizações estão investindo intensamente no desenvolvimento de novas lideranças em todos os níveis da organização, incluindo-se nessa política, lideres de projetos e lideres potenciais.

Como afirmava Tom Peters em suas memoráveis palestras. - Ótimas são as perspectivas de sucesso para as empresas que possuem lideres liderando lideres.

 

webber.jpgAntonio Celso M. Webber

Economista, Consultor e Professor em Cursos de Pós Graduação.

Autor dos livros: “Afinal Onde Estão os Líderes?” 2009,

“O Líder em Xeque – Atitudes e Desvios Comportamentais na Implantação das Mudanças” 2012 e

“ARTHUR – Os Descaminhos de um Executivo na Busca do Poder e da Felicidade” 2012. 

Diretor da W&W Consultores Associados